Accordous

Acordos com Inquilinos: Como Funcionam?

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram

Acesso Rápido

Acordos com inquilinos pode se tornar uam terefa nada fácil para o proprietário ou imobiliária, principalmente quando falamos em valores no aluguel. 

Durante a pandemia muita gente teve problemas financeiros e por isso as negociações se tornaram necessárias para equilibrar as finanças. 

Mas nem sempre locador e locatário conseguem chegar a um acordo, por isso é necessário ter paciência. 

Algo que pode ajudar bastante é a plataforma da Accordous, pois por meio dela é possível negociar valores em atraso e gerar novas faturas de forma bem prática. 

Neste artigo vamos mostrar como realizar acordos com seu inquilino e como a Accordous pode ajudar você nessa parte. 

Como realizar acordos com seu inquilino? 

Primeiramente é necessário que tanto você como o inquilino estejam cientes sobre seus direitos e deveres. 

De acordo com a Lei do Inquilinato o inquilino tem o dever de pagar o aluguel em dia durante todo o contrato. 

No entanto, essa mesma lei no artigo 68 fala que o contrato pode ser revisado a qualquer momento. 

Assim quando acontece algum problema financeiro é possível negociar. 

Por isso você, como proprietário ou imobiliária, deve estar aberto a fazer negociações. 

Pois é preferível diminuir um pouco o valor do aluguel do que perder essa renda e acabar no prejuízo, tendo que pagar condomínio e IPTU. 

Dicas para negociar com seu inquilino 

Vamos mostrar algumas dicas que vão ajudar você a negociar com seu inquilino. 

Mude o índice para realizar o reajuste

Os índices mais usados para fazer o reajuste anual são o IGP-M e o IPCA. 

O primeiro possui o valor mais alto enquanto que o segundo é mais baixo. 

Por isso, se seu inquilino pedir para negociar o reajuste e você costuma usar o índice IGP-M pode mudar para o IPCA para que o valor não fique tão alto e assim seu locatário possa pagar o aluguel. 

Analise os documentos do inquilino

Quando o locatário pedir uma negociação de valor é bom solicitar documentos que comprovem que ele está com menos renda. 

Dessa forma poderá analisá-los e negociar um valor que seja compatível com sua situação financeira atual. 

Compare os valores do aluguel de mercado

Para fazer o acordo você também pode comparar os valores do aluguel de mercado e analisar se o que você está propondo está muito acima do que está sendo oferecido. 

Dessa forma pode negociar um valor equivalente ao do mercado. 

Parcele o aumento do aluguel

Você também pode oferecer o pagamento do aumento do aluguel em parcelas para facilitar para seu inquilino e assim ele possa se organizar para pagar. 

Use uma plataforma de gestão de aluguéis 

Uma ótima dica é utilizar uma plataforma de gestão de aluguéis como a Accordous, pois por meio dela você pode fazer acordos com seu inquilino, negociando aluguéis atrasados e gerando novas faturas. 

Nossa plataforma também permite que você faça a cobrança de outras prestações, sendo que você pode adicionar qualquer descrição referente ao valor cobrado. 

Por exemplo, se for necessário fazer uma manutenção no imóvel ou pagar o IPTU você pode colocar uma referência, definindo valores diferentes e datas diferentes para o vencimento. 

Dessa forma pode se organizar melhor e evitar dores de cabeça com inadimplência. 

Além disso, a Accordous também reduz os custos com tempo e administração de aluguéis. 

Você pode gerenciar contratos e documentos de forma simples, em um só local, assim mantendo a organização. 

Todos os dados salvos dentro da plataforma estão seguros, já que ela utiliza a tecnologia de criptografia, assim evitando invasão do sistema. 

Você ainda automatiza os processos e gerencia seus imóveis de forma rápida e prática. 

Acesse nosso site e agende uma hora com nosso especialista para saber tudo sobre a plataforma. 

O que acontece quando há a quebra do contrato? 

Quando ocorre a quebra do contrato tanto por parte do proprietário como do inquilino resulta em uma situação constrangedora e desconfortável. 

Mas segundo a Lei do Inquilino o dono do imóvel só pode exigir sua devolução antes do término do acordo apenas em algumas situações como: quando o locatário não cumpre alguma cláusula contratual ou quando atrasa o pagamento do aluguel. 

Mas no caso do inquilino, ele tem o direito de fazer a devolução do imóvel a qualquer momento. 

No entanto, deve pagar uma multa rescisória que deve estar prevista no contrato. 

Em caso de não pagamento do aluguel, o proprietário pode fazer o pedido de rescisão juntamente com a solicitação do pagamento dos aluguéis atrasados e ainda solicitar o despejo. 

Dessa forma o locador pode ter seu imóvel de volta e receber os valores devidos com juros e correção monetária. 

O locador deve fazer isso após 60 dias que o locatário não paga o aluguel. 

No caso do locatário, pode evitar o despejo se fizer um depósito dos valores devidos em até 15 dias. 

Dicas para garantir que o inquilino pague o aluguel em dia

Você pode garantir o pagamento do aluguel por meio de algumas ações. Vamos conhecê-las: 

  • fazer o contrato de locação para ter uma garantia dos direitos e deveres do locatário; 
  • exigir uma garantia como: fiador, depósito caução ou seguro-fiança;
  • cobrar o aluguel de forma clara para que o inquilino fique ciente que se atrasar o pagamento deverá pagar multas;
  • oferecer descontos no caso do locatário pagar o aluguel até determinada data;
  • conversar com o inquilino de forma amigável, caso esteja inadimplente;
  • enviar uma notificação escrita e entrar em contato pelo telefone para lembrá-lo do aluguel. 

Conclusão 

Como você viu os acordos com seu inquilino podem ser simples por meio de uma boa negociação.  

Dicas como exigir uma garantia de pagamento, oferecer descontos nos pagamentos em dia, enviar notificações escritas e ligar em caso de atrasos também é uma boa forma de garantir o pagamento do aluguel.

Além disso, você pode contar com a praticidade da plataforma Accordous. 

Assim você evita dores de cabeça e não perde tempo na hora de gerar boletos e fazer anotações dos valores devidos, podendo fazer tudo de forma automática e rápida. 

Seguindo todas essas dicas você conseguirá fazer um bom acordo com seu inquilino e garantir o pagamento do aluguel.  

Fontes:

https://www.spacemoney.com.br/geral/veja-dez-dicas-para-negociar-o-seu-aluguel/166677/
https://revistaglamour.globo.com/Lifestyle/Carreira-e-dinheiro/noticia/2020/06/como-negociar-o-aluguel-na-pandemia-especialistas-dao-dicas.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *