Accordous

Como funciona o título de capitalização para aluguel?

título de capitalização
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram

Acesso Rápido

Os negócios de locação de um imóvel envolvem riscos e garantias para que as partes envolvidas sejam asseguradas e cobertas por garantias contratuais. Assim existem garantias locatícias como a caução, o fiador, o título de capitalização e o seguro-fiança.

No contrato locatício elas são usadas como seguro para casos de prejuízos, como aluguéis inadimplentes. Neste artigo vamos explicar uma garantia que vem ganhando mais espaços no segmento imobiliário: o título de capitalização para aluguel.

O título de capitalização é um título de crédito comercializado por uma seguradora, cujo valor aplicado fica retido por um prazo determinado na conta da companhia de seguros e que também pode estar associado ao sorteio de prêmios.

Sendo assim, pensando no contrato de locação, o título de capitalização é uma modalidade de garantia financeira para assegurar os pagamentos de aluguel e encargos contidos nos contratos de imóveis; porém, para que determinado título assuma essa função na forma da lei, é necessário que ele tenha finalidade específica para dar garantias sobre aluguéis.

O que é necessário?

Compreenda como funciona o título de capitalização para aluguel com a Accordous.
Como também suas vantagens e desvantagens e as documentação necessária.

Para que o título assuma a função de garantia de aluguel, o inquilino deve procurar uma empresa que faça a comercialização destes títulos de capitalização e assim comprá-lo. Vale ressaltar que o custo do título é variável em razão do valor exigido pelo locador.

Nesta modalidade, as imobiliárias e proprietários costumam exigir um valor alto de aplicação no título, entre 6 a 12 vezes o preço do aluguel. Assim, caso o inquilino atrase o aluguel, o proprietário do imóvel pode resgatar o título para cobrir a inadimplência garantindo o ressarcimento dos prejuízos obtidos. Por outro lado, o valor aplicado no título volta para o inquilino no fim da locação caso não haja inadimplências.

Quais são as vantagens?

  • Dispensa a necessidade do fiador;
  • Maior agilidade na análise e liberação do contrato;
  • Não é preciso comprovar renda. A contratação é rápida e bastante simples, com renovação automática geralmente a cada 12 meses;
  • Resgate integral do valor do título corrigido ao final do contrato;
  • Participações em sorteios;
  • Em caso de inadimplência ou de danos ao imóvel por parte do inquilino, os proprietários resgatarão o título para cobrir os prejuízos causados;
  • Mais uma opção de garantia para aumentar as chances de alugar o imóvel com agilidade.

Quais são as desvantagens?

  • O custo é mais elevado considerando as outras modalidades;
  • Pagamento total à vista;
  • Resgate antecipado sofre desconto. O desconto vale tanto para o inquilino que queira deixar o imóvel e sacar o título, como para o proprietário que execute a garantia devido à inadimplência do inquilino;
  • A partir do momento em que o inquilino usa o título de capitalização como garantia da locação, seu resgate somente pode ser feito mediante autorização do proprietário do imóvel ou da imobiliária.

Qual é a documentação necessária?

Em caso de utilização do título de capitalização como garantia do contrato locatício, o inquilino deverá apresentar os documentos pessoais (RG, CPF), a ficha cadastral preenchida (pessoa física ou pessoa jurídica), comprovar renda superior a três vezes o valor do aluguel mais encargos (como condomínio e IPTU).

Agora que você sabe como funciona o título de capitalização para aluguel, que tal se tornar um cliente Accordous ainda hoje e administrar seus aluguéis com uma plataforma completa e 100% digital?
Clique aqui e fale com um de nossos consultores e veja seus empreendimentos imobiliários alavancarem!

Você ficou com alguma dúvida sobre o título de capitalização para aluguel ? Deixa a sua pergunta nos comentários!

LEIA MAIS: Novos caminhos da gestão de contratos de aluguéis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *