Estrutura do imóvel: como não errar na hora da compra!

5/5

Sumário

Estrutura do Imóvel: Como Não Errar Na Hora Da Compra! - Gestão de Aluguéis - Accordous

A estrutura do imóvel é um ponto primordial a ser avaliado antes de adquirir uma propriedade sua. Na verdade, esse momento exige a análise de diversos detalhes a fim de evitar arrependimentos no futuro. Então, saiba como não errar na hora de comprar o seu imóvel. 

Como você já deve saber, a compra de um imóvel envolve desde questões enormes até detalhes que podem passar despercebidos. Nesse sentido, o melhor a se fazer é buscar por um profissional ou plataforma que te ajude a tomar a melhor decisão possível. Se você não tem o conhecimento necessário, busque por auxílio. 

Esse é um investimento a longo prazo, podendo ser o seu sonho e de sua família, logo, evite cometer o máximo de erros possível. A depender do imóvel, se na planta ou já construído, será necessário fazer uma vistoria. A vistoria é um ato essencial para alugar ou adquirir um imóvel. 

Sendo assim, conheça a Accordous, que pode te ajudar na vistoria e demais diligências necessárias nessa transação imobiliária. Saiba que esse processo deve ocorrer de forma segura, então procure por quem entende. 

Alguns sinais são claros e evidentes, no que se refere a um imóvel com um certo nível de comprometimento. Porém, em outros casos é muito difícil saber quais problemas essa propriedade está enfrentando. 

Com isso, saiba a seguir a importância de avaliar o imóvel, bem como a estrutura, antes de adquiri-lo. 

Reconheça os sinais na estrutura de um imóvel 

Agora que você já entendeu como a análise da estrutura de um imóvel é imprescindível, saiba como reconhecer os seus sinais. Nem sempre esses sinais serão nítidos, como é o caso de problemas na estrutura. 

Nesse caso, é necessário contar com profissional da área de construção civil especializado na demanda, como arquiteto ou engenheiro. Desse modo, esteja atento aos indícios de que talvez esse imóvel não seja o ideal para você. 

Sinais na Estrutura de Um Imóvel - Gestão de Aluguéis - Accordous

Imóvel com rachaduras ou fissuras

O primeiro alerta que fica é para o caso de imóvel com rachaduras ou fissuras. Saiba, então, que ao falar sobre fissuras, essas são apenas aberturas muito superficiais. Sendo assim, essas fissuras têm cerca de 0,5 mm no geral, podendo ser encontradas nos azulejos ou na pintura.

As fissuras afetam muito na estética do imóvel, mas também na durabilidade da maioria dos materiais. Destaca-se então que as fissuras não são, de maneira obrigatória, um indicativo de problema na parte estrutural do imóvel. No entanto, elas podem sim se agravar, e, com isso, causar outros problemas para essa propriedade. 

Nesse medo sentido, vemos que outro problema parecido é o caso de trincas. Estas trincas, por sua vez, já possuem um tamanho que é menor que 1,0 mm e maior que 0,5 mm. Por conta disso, é interessante dar uma atenção maior às trincas, pois podem ser sinais de um problema estrutural. 

Por fim, você também deve estar muito atento às rachaduras, por serem ainda maiores que trincas, cuja identificação é mais visível. Aqui o cuidado deve ser redobrado, uma vez que a rachadura oferece riscos gravíssimos à estrutura. 

Presença de bolor e mofo

Outro sinal de problemas na estrutura de um imóvel é a presença de bolor e mofo. Além do claro desconforto visual, o mofo e o bolor prejudicam toda a estética do ambiente. 

Bolor e Mofo no Imóvel - Gestão de Aluguéis - Accordous

Porém esse não é o único prejuízo do bolor e do mofo, tendo em vista que eles prejudicam a nossa saúde. O foco de atenção, quando o tema é saúde, é o público que possui problemas respiratórios. 

Sendo assim, o mofo e o bolor também costumam causar um cheiro muito desagradável, em razão da proliferação que ocorre de fungos neste imóvel. Por esse motivo, o mofo e o bolor são mais comuns em lugares úmidos e quentes, a exemplo dos banheiros e das lavanderias. 

Ademais, o bolor e o mofo costumam ser os primeiros sinais para problemas ainda maiores, sendo os principais exemplos vazamento em tubulações e a infiltração. Com isso, caso você identifique a presença de mofo e bolor no imóvel, tome cuidado. 

O melhor a ser feito nesse momento é investigar toda a estrutura desse imóvel, de forma a buscar por uma origem tanto do mofo quanto do bolor. 

Paredes que estão descascando 

Caso você encontre paredes que estão descascando, isso pode ter uma relação íntima com a idade dessa edificação. No entanto, outros problemas podem existir no imóvel, logo, faça uma análise profissional com alguém especializado. 

Dentre as principais causas de uma parede descascada, podemos citar uma altíssima umidade presente no local, infiltrações, vazamento ou uso inadequado de materiais. Quando esse problema não é corrigido, o resultado é um só: desvalorização do imóvel e prejuízo da transação imobiliária. 

Ao se deparar com uma parede que está descascando ou, de fato, descascada, busque por auxílio no que se refere a descobrir a origem do problema. Essa questão pode ser muito mais complexa, então, não deixe para outro momento.

Paredes Descascando no Imóvel - Gestão de Aluguéis - Accordous

Depois de verificar todos os motivos para esse problema, evite que o imóvel seja perdido e faça as correções necessárias. Saiba, a priori, que consertar isso pode dar muito trabalho e ser caro, logo, desmotiva o comprador em potencial. 

Se você que está comprando um imóvel com esse problema, antes da aquisição, faça um orçamento com profissionais da área e veja quanto precisará investir para resolver. 

Problemas aparentes presentes no revestimento 

O revestimento pode ser utilizado em áreas molhadas, a exemplo da cozinha e do banheiro, e como principal exemplo temos os azulejos. Outros materiais são os pisos e placas, que apresentam deslocamento com uma certa frequência. No entanto, a falha no revestimento pode indicar um problema estrutural neste imóvel. 

Os problemas mais comuns nesse sentido são a falha na hora do assentamento de materiais. Isso significa dizer que o problema teve origem a partir do momento que o revestimento foi colocado. Nessa situação, o erro pode ter ligação com erros da argamassa, como exemplo. Entretanto, saiba também que o deslocamento desse revestimento pode ter como causa alguma infiltração ou vazamento. 

Sendo assim, é de suma importância que você verifique o estado atual dos pisos e azulejos no imóvel. Afinal, o revestimento é responsável por impedir que o imóvel seja prejudicado devido a agentes externos. Isso porque uma das funções de um revestimento é evitar um possível desgaste dos materiais usados na hora de construir. 

Portanto, agora você já sabe que a função de um revestimento não se limita à estética, e sim a questões estruturais de um imóvel. Sendo assim, o eventual deslocamento desse revestimento pode indicar sérios riscos à saúde e segurança de quem reside neste imóvel. 

É imprescindível realizar a vistoria regular de sua propriedade, a fim de manter a segurança do imóvel. 

Falha no concreto 

Outro sinal de que você deve estar atento é a questão de falha no concreto, que podem ser definidos como os espaços que não têm preenchimento na concretagem. Essa falha pode ser mais frequente no caso de pilares, lajes ou paredes vigas, e são extremamente perigosas. 

Falhas no Concreto do Imóvel - Gestão de Aluguéis - Accordous

As causas dessa falha são as mais diversas possíveis, pois pode ser um erro que ocorreu ao longo da concretagem ou até mesmo quando temos um estrutura deformada. Na primeira situação, esse problema pode ter como origem no adensamento, lançamento ou execução do processo de concretagem. 

Por conta disso, o concreto costuma ter uma quantidade relevante de vazios, o que prejudica, consequentemente, o desempenho. Ademais, o resultado dessa falha pode ser um erro presente do detalhamento da armadura – etapa responsável por definir dimensões e posições. 

Logo, a falha no concreto não afeta somente a parte estética de um imóvel, mas também a nível estrutural. Além disso, tanto a resistência como a durabilidade podem ser afetadas. Esses problemas podem evoluir e deformarem a estrutura. 

Portanto, é essencial que você esteja atento a qualquer tipo de buraco e espaço presente na concretagem, sob a supervisão de um profissional devidamente qualificado. 

A relação entre os problemas no imóvel e contratos de locação 

Os problemas presentes em um imóvel que está sendo locado podem estar presentes na fiação, entupimento, vazamento, telhado, cupim e muitos outros exemplos. Assim, o proprietário tem o dever legal de fazer os devidos reparos. Afinal, todo e qualquer problema tido como oculto deve ser de responsabilidade do proprietário desse imóvel. 

A fim de evitar quaisquer problemas, realize uma vistoria de entrada e saída. Na entrada, você poderá conferir o estado do imóvel e como ele deverá ser entregue. Além disso, anexe o laudo no contrato. 

Quando o inquilino nota alguma imperfeição que não estava no laudo de vistoria, é necessário manter o proprietário informado o mais rápido possível.

A depender do problema e da sua gravidade, o contrato pode ser rescindido. Porém, nos casos de rescisão contratual, alguns detalhes que estavam presentes no documento devem ser analisados.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer ficar por dentro do Mercado Imobiliário?

COMO VOCÊ ORGANIZA SUA GESTÃO DE ALUGUEIS?

A Accordous é um sistema que automatiza e organiza sua gestão de alugueis!